Cassette Beasts Review


Cassette Beasts é um dos principais lançamentos do ano, e a boa recepção não é por acaso. Com nota 86 no OpenCritic e nota 84 no Metacritic, o game do Bytten Studio combina ideias conhecidas, originais, e consegue um ótimo resultado. Se antes de jogar Cassette Beasts as expectativas eram altas, depois de espiar o game, elas foram mais do que correspondidas.


A história de Cassette Beasts se passa na ilha remota de New Wirral, onde o jogador encontra várias criaturas estranhas saídas de sonhos e pesadelos, com pessoas que usam fitas cassete para se transformar e lutar. O protagonista é criado pelo jogador usando o sistema de customização, que é simples e simpático. Feito isso, o objetivo será apenas um: encontrar o caminho de volta para casa.

Mas não será tão simples assim. Para isso o protagonista terá que explorar New Wirral, lutar com monstros e gravar as habilidades deles. Fora outros perigos além disso. 


Cassette Beasts não traz nada exatamente inédito. Trata-se de um RPG em turnos com um mundo aberto feito em gráficos pixelados. O sistema de combate é o mesmo de Pokemon: tem toda coisa de criaturas, evoluções, e uma relação de monstro A ganha de monstro B. As habilidades são apresentadas de um jeito muito criativo: adesivos. As fitas podem ser personalizadas com adesivos diferentes, deixando esse lado RPG manjado muito mais divertido.

Além disso o jogo segue uma estrutura de missões principais e secundárias, tem um mapa bem grande para explorar, com objetos que dá para interagir, alavancas para puxar e etc. Novamente: nada disso é inédito na história dos games. Mas Cassette Beasts apresenta tudo num pacote carismático, divertido de verdade, e com um ótimo valor de produção. Vamos falar dessa parte a seguir.


A experiência de jogar Cassette Beasts já é divertida pelo gameplay, mas ela melhora demais por causa da produção do jogo. O gráfico pixelado é bem feitinho e até que detalhado! Os biomas de Cassette Beasts são bem coloridos, e o clima marca presença com chuva, sol, etc. O jogo tem um ciclo de dia e noite, e que afeta não só o visual da paisagem, o que é bem bacana. 

Mas a maior surpresa de Cassette Beasts ironicamente não devia ser essa, embora seja: a trilha sonora do jogo é boa por demais. O jogo tem músicas que elevam a qualidade do gameplay, e o jogador ouviria num dia comum tranquilamente. A maior surpresa é entrar em uma casa, e começar a tocar uma música que é lindinha por demais. Necessito saber quem é a moça que canta.


Cassette Beasts pega elementos de gameplay famosos, mistura com uma história original e criativa. O resultado é um jogo que é ao mesmo tempo novidade e terreno familiar, pescando a atenção do jogador facilmente. O jogo permite até escolher um NPC como colega de aventura, a medida que o jogador conhece personagens novos. Mas eu sou uma criatura simples: se um jogo tem uma garota/mulher como opção de aliado, eu escolho.


Vale quantos cafés: ☕☕☕ (4 de 5)

Postar um comentário

0 Comentários