Como começar a jornada no mundo dos jogos de luta? (Parte 1)

O texto a seguir é parte de uma série enviada para o Café Nerd pelo oruam_rasec. Quer ver o seu texto publicado no site? Mande um arquivo Word em anexo com imagens e link de rede social para o e-mail cafenerdsite@gmail.com.



Um ponto de partida

Um dos grandes desafios para qualquer iniciante na Comunidade de Jogos de Luta ou (Fighting Games Community - FGC) é obter ajuda e suporte para o aprendizado das mecânicas dos jogos e as estratégias necessárias para a conquista de melhores resultados. Antigamente, as pessoas interessadas por esses jogos obtinham tais informações através do boca a boca, das revistas de videogame e do grupo de amigos ao qual os jogadores se organizavam.

Algumas máquinas de fliperama traziam os principais golpes fixados em seu exterior e muitos jogadores mais experientes auxiliavam os novatos explicando como os golpes eram executados.

Street Fighter com instruções fixadas na cabine.

A movelist de The King of Fighters 95 em formato compacto para ser fixado em cabines de arcade.

A organização das partidas geralmente era feita por uma fila de espera,onde quem vencia ficava jogando e o perdedor iria para o fim da fila. Apesar de existir um grande interesse pelos Fighting Games, as empresas que desenvolviam os jogos produziam pouco material de treinamento e aprendizado. A falta de informação era remediada pelos jogadores que compartilhavam de uma maneira bem localizada o conhecimento acumulado.

Com a portabilidade dos jogos de luta para os consoles caseiros a preocupação em criar o material de treinamento e suporte para os jogadores se tornou cada vez mais presente nos jogos. Os manuais traziam a história e as explicações sobre o jogo, seus golpes e também a caracterização dos personagens.

O sumário do Manual de Street Fighter 2 - The World Warrior trazia as informações básicas para o conhecimento do jogo como a caracterização dos personagens e informações sobre os seus golpes especiais.

O Street Fighter 2 - The World Warriors para Super Nes trazia um manual com os personagens e seus golpes. Apesar de ser um material bem produzido, poucos no Brasil tiveram contato com o impresso na época do lançamento do jogo. A maioria dos cartuchos eram alternativos e muitas vezes nem caixa eles tinham. As revistas de videogame tinham mais importância e bem mais abrangência. Traziam informações sobre estratégias, golpes e segredos destes jogos.

A revista Super GamePower nº 6 trazia em sua edição uma lista de golpes dos personagens de World Heroes 2

Com a evolução dos consoles e maior disponibilidade de memória e armazenamento, parte do material de suporte ao conteúdo foi incluído dentro dos próprios jogos. O Playstation e Saturn trouxeram mais modos aos jogos, que aprimoraram a experiência do jogador, como o treinamento e pequenos tutoriais que explicam as mecânicas básicas e técnicas.

Rival Schools - Unite by Fate e seu modo de lição, onde Hayato irá ensiná-lo as habilidades que você precisa para se tornar um mestre
Fonte: Capcom

Capcom vs Snk, com seu modo treino.
Fonte: Capcom e Snk

Postar um comentário

0 Comentários